Como fazemos uma avaliação neuropsicológica em idosos?

A avaliação neuropsicológica em idosos tem como objetivo auxiliar o diagnóstico diferencial e precoce em casos de condições como: 


Demência vascular, Doença de Alzheimer, Demência frontotemporal, Demência com corpos de Lewy, Doença de Parkinson (Parkinsonismo), Doença de Huntington, Paralisias progressivas, Esclerose múltipla, Afasia primária progressiva, Hidrocefalia de pressão normal (HPN), Distúrbios relacionados ao abuso de álcool, Doenças infecciosas (Covid-19, neurosífilis, encefalite etc.),
Comprometimento cognitivo leve (disfunções em estágios iniciais), dentre outros.

Além também de identificar e avaliar funções cognitivas preservadas e rebaixadas, tais como Atenção e Orientação, Memória, Fluência verbal e Linguagem, Desempenho motor e construtivo, Formação de conceito e Raciocínio, Funções executivas (planejamento, tomada de decisão, etc.),  Funcionalidade na vida diária (grau de independência, etc.), Alterações de humor e do comportamento, Condições cognitivas pré-mórbidas (antes da doença), dentre outras.

Outros objetivos estão o de verificar a gravidade dos sintomas, buscando suas prováveis causas. A avaliação pré e pós intervenção clínica (em casos de neurocirurgia DBS, neuromodulação, reabilitação neuropsicológica, farmacoterapia etc.) e avaliação longitudinal, buscando evidências e mudanças clinicamente significativas ao longo dos anos.


Como é realizada esta Avaliação Neuropsicológica?

Quando a pessoa idosa (paciente) chega no consultório, seguimos o seguinte protocolo:


1) Começamos pela identificação das queixas através de uma entrevista inicial, tanto com o paciente quanto com algum familiar ou acompanhante;

2) Em seguida, planejamos a Avaliação, caso a caso, onde testes e instrumentos cientificamente relevantes serão selecionados e utilizados;

3) Então, para a coleta de informações, realizamos as sessões, sempre respeitando o ritmo de cada paciente. O olhar do clínico estará sempre atento às nuanças comportamentais e às particularidades executadas pelo paciente em cada resposta;

4) Após a conclusão da coleta dos dados cognitivos e do histórico clínico e familiar, realizamos a parte mais importante: análise, interpretação e integração dos dados. Então, um relatório (laudo ou parecer) é confeccionado. Este é um trabalho complexo e o profissional leva várias horas! Há muita pesquisa por trás deste processo!

5) Por fim, agendamos a devolutiva para o paciente, familiares e cuidadores. Nesta devolutiva, explicamos tudo o que foi investigado na Avaliação e discutimos as hipóteses diagnósticas a serem consideradas. Ainda, nos colocamos à disposição para discutir os resultados com a equipe médica e demais profissionais que acompanham o caso.

Importante!

Também direcionamos a família para os próximos passos, ajudando a traçar as estratégias e recomendações necessárias.

Toda esta Avaliação Neuropsicológica é realizada entre 3 e 6 sessões, dependendo de cada caso e do tempo que o paciente executa as tarefas solicitadas.

Quer saber mais?

Envie-nos uma mensagem ao clicar no link abaixo e agende um horário. Teremos prazer em ajudar!

CHAMAR NO WHATSAPP