Importância da Avaliação Neuropsicológica Infantil

Antes de falar sobre Avaliação Neuropsicológica Infantil é importante entendermos um pouco mais sobre ela. Continue lendo abaixo.

A neuropsicologia estuda a relação entre cérebro e comportamento. No caso de uma criança tem o objetivo de localizar e identificar determinados comportamentos.

A Avaliação neuropsicológica ajuda a fazer o diagnóstico de transtornos que são parecidos a nível comportamental, mas que são diferentes em termos neuropsicológicos. O objetivo é conhecer e identificar o perfil cognitivo desse paciente.

Na avaliação neuropsicológica a gente avalia as funções mentais superiores, ou seja, as funções cognitivas.Sendo elas: a atenção, a memória, as funções executivas, a linguagem, a percepção, dentre outras.

O que é avaliação neuropsicológica?

A avaliação neuropsicológica é um processo investigativo para mapear quais são as funções preservadas e as funções que estão prejudicadas em um indivíduo.

Muitos associam a avaliação neuropsicológica como um rótulo, como se os profissionais quisessem apenas dar um nome ao que a pessoa porta, mas não é bem assim.

Através dessa avaliação, é possível detectar o que o paciente tem, saber o que esperar, saber estimular seu desenvolvimento e como fazer com que ele tenha uma vida mais adaptada e funcional.

Avaliação neuropsicológica e o diagnóstico

Por exemplo, é preciso diferenciar entre uma deficiência intelectual e uma dislexia em uma criança que demonstra dificuldade de aprendizagem, para que, por meio dessa identificação, e com o apoio da escola e da família, seja possível traçar um plano terapêutico adequado para que a criança evolua cada vez mais.

Por meio da avaliação neuropsicológica, também é possível distinguir o que pertence a um determinado transtorno e o que é da própria infância, para que não se cobre da criança além do que ela consegue naquele momento.

Por isso, é importante que o profissional que trabalha com a avaliação psicológica infantil seja responsável e empático para com a família e com a criança em tratamento.

Dito isso, a avaliação neuropsicológica está muito longe de ser um processo de rotulação, é justamente um processo para acolher uma demanda, identificar o transtorno e potencializar a funcionalidade e adaptação da criança.

 

Gostou do conteúdo? Compartilhe!